Prefácio – A diabete mellitus

aprenda controlar diabetes A diabete mellitus, é uma enfermidade crônica, genética e hereditária, porém pode se reproduzir ou não de acordo com o soma de alguns elementos, entre eles a obesidade, pela certos distúrbios endócrinos e a utilização arbitrária de carboidratos simples no regime, com uma refeição perdida. Esta enfermidade pode tornar-se profundo e o individuo reproduzir complicações renais, oculares, neurológicos e cardiovasculares.

  1. Refeição para Diabéticos

A prevalência da diabete possui se viaduto vertiginosamente e o regime rotineiro é um das principais elementos determinantes passíveis de modificação na previsão de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT).

Provas sobre a papel da qualidade dos carboidratos do regime no perigo para a diabete forma 2 têm sido consideradas inconsistentes. As provas sugerem que um regime rico em cereais integrais e verdura, em perda do uso de cereais refinados, açúcar e frutose, possa fazer uma papel campeão para o diabete.

  1. Interesses Básicos

Mudanças de práticas alimentares:

O plano alimentar precisa ser apropriado de acordo com a idade, coito, exercício físico, doenças, práticas socioculturais, situação econômica e disponibilidade dos alimentos.

Devem-se fracionar as refeições, objetivando a posição acordeão dos alimentos, evitando concentrações de carboidratos em cada alimentação, reduzindo, dessa maneira, o perigo de hipo e hiperglicemia.

Encorajar o uso de fibras alimentares (frutas, verduras, legumes, leguminosas e cereais integrais) ? eles tornam o absorvimento da suavidade mais lenta e gradual.

Evitar alimentos ricos em gordura saturada e colesterol (gorduras de origem bicho).

Evitar frituras em maior parte, até mesmo com margarinas ou nata orgânico, processamento que frutifica enferrujamento.

Evitar carboidratos simples (mel, suavidade, garapa, melado, rapadura, refrigerantes, compotas e doces em maior parte).

Itens diet e/ou ligth, não são dietéticos. Diet são formulados com isenção/diminuição de uma substância que pode ser suavidade ou outro como gordura, tendo como exemplo. Ligth são formulados com isenção/diminuição de gordura, geralmente tendo reduzida a porção de calorias.

Há alimentos/itens específicos para a refeição dos diabéticos.

É fundamental ler atentamente os rótulos, se propondo um regime nutritivo e sadia.

No entanto, indivíduo das quais diabete esteja bem controlado, peso adequado, e seguem um tratamento limitado e contagem de carboidratos, são capazes de até utilizar pequenas quantidades de açúcares juntamente com refeições equilibradas. A rapidez de absorvimento dos carboidratos é de modo direto influenciado por mais componentes do regime, como o texto de lipídeos, proteínas e fibras. O texto de lipídeos dos alimentos retarda o esvaziamento gástrico e a rapidez de liberação dos nutrientes para o corrente sangüínea, reduzindo a extremidade hiperglicêmica pós-prandial imediata. Por outro lado, um regime rica em proteínas tem atuação direta na hipersecreção de insulina, atenuando a elevação da glicemia depois das refeições.

  1. Pirâmide Alimentar

Pirâmide alimentar é a opinião de uma alimentação com saúde. Alimentos na sua base são as fontes primárias, isto é, que precisam estar existentes em maior porção, enquanto o cume é organizado por alimentos que precisam ser moderados ou até inclusive evitados. No início do dez de 90, o Seção de Lavra dos Estados Unidos, depois de diversas pesquisas, desenvolveu e publicou a Pirâmide dos Alimentos. Chegou-se o entendimento de que uma pirâmide representaria adequadamente a maneira correta de se alimentar. A essencial qualidade da Pirâmide Alimentar é a flexibilidade. A utilização da Pirâmide está apoiado em 3 palavras: imobilidade, diversidade e equilíbrio. Ela é somente um risco que você consome todos os dias, não é uma prescrição rígida, porém uma líder maior parte que o faz adotar um regime sadio. Ter bom sensatez alimentar faz parte da pedagogia e respeito próprios. De acordo com a FAO/OMS (Seção de Lavra dos EUA / Disposição Mundial da Saúde), uma lista balanceada precisa encerrar, todos os dias, por volta de 50 a 60% de carboidratos, 20 a 30% de lipídeos e 10 a 15% de proteína, além das vitaminas, sais minerais e fibras. Para garantirmos que todos estes nutrientes estejam existentes no regime diárias, a FDA (Food and Drug Administration – órgão do governo dos EUA que controla a fabricação e consumo de medicamentos e alimentos), preconiza o uso dos seguintes porções diárias de alimentos que compõe a Pirâmide Alimentar:

Multidão dos Pães, Cereais, Arroz e Massas: 6 – 11 porções por dia;

1 Conjunto da Verdura: 3 ? 5 porções por dia;

2 Conjunto das Frutas: 2 ? 4 porções por dia;

3 Conjunto dos Laticínios: 2 ? 3 porções por dia;

4 Conjunto das Carnes, Ovos e Leguminosas: 2 ? 3 porções por dia;

5 Conjunto das Gorduras, Óleos e Açúcares: utilização esporádica.

diabetes afeta o ser humano

A pirâmide alimentar separa os alimentos em energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras. Estes alimentos precisam ser consumidos em ordem descensional, isto é, devemos utilizar em maior porção os energéticos, seguidos dos reguladores, dos construtores e por último os energéticos extras, de uso restrito. Podemos por isso observar na base da pirâmide, os alimentos ricos em carboidratos (energéticos), seguidos pelo consumo de frutas e verduras principais fontes de vitaminas e minerais (reguladores), acima possuímos os alimentos fontes de proteína (construtores), e por último as gorduras e os açúcares (energéticos extras), que precisam possuir um consumo muito restrito.

  1. O valor do Regime

O resultado útil do uso de um regime com baixo índice glicêmico consistiria na diminuição da extremidade pós-prandial de insulina e dextrose , promovendo menor contrapeso pancreática o prolongado tempo, cuja quebra seria capaz ser produzida por um resultado droga direto causado pela hiperglicemia. Além do mais, sugere-se que os efeitos adversos de um regime com viaduto índice glicêmico estariam relativos ao medrança na concentração pós-prandial tardia de ácidos graxos livres, produzindo maior resistência à insulina. Esse mecanismo seria desencadeado pela hipersecreção de hormônios contraregulatórios, tais como o cortisol, glucagon e hormônio do desenvolvimento, em consequência da hipoglicemia reacional promovida pelo regime de viaduto índice glicêmico.

  1. 3 planos principais de refeição indicados para auxiliar indivíduos com diabete:

 Sistema de trocas – com a auxilia de uma dietista para fazer um regime baseada em uma série de trocas. Cada alimento é outorgado o uma determinada grupo (amido, frutas, leite, etc.)

Anúncios